A Fonte Da Juventude

(Os Cincos Ritos Tibetanos)

 

Tudo quanto existe provém da mente; baseia-se na mente, é formada pela mente.

 

Durante milhares de anos os místicos do Oriente vêm afirmando que o corpo possui sete centros de energia correspondentes às sete glândulas endócrinas, e que os hormônios produzidos por essas glândulas regulam todas as funções corporais. Recentes pesquisas médicas descobriram indícios convincentes de que até mesmo o processo de envelhecimento é regulado por um hormônio. Tudo indica que a glândula pituitária começa a produzir um "hormônio da morte" por ocasião do inicio da puberdade. Aparentemente esse "hormônio da morte" interfere na capacidade de nossas células utilizarem os hormônios benéficos, tal como o do crescimento. Como resultado, nossas células e órgãos pouco a pouco vão se deteriorando e finalmente morrem. Em outras palavras, o processo de envelhecimento cobra seu preço.
Se, como afirma Kelder, os cinco ritos restabelecem o equilíbrio dos sete centros de energia, conseqüentemente pode ocorrer a normalização desse desequilíbrio hormonal, o que torna possível às nossas células se dividirem e funcionarem como faziam quando éramos jovens. Assim, de fato, vamos nos tornando "mais jovens" a cada dia.

O superconsciente é um servo prestativo e diligente, a quem vocês dão ordens por intermédio de seus padrões de pensamento. Toda vez que têm um pensamento, vocês dão uma ordem. Seu servo obedece manifestando o pensamento no mundo físico, onde ele se transforma nas coisas e nos fatos da sua vida. Assim, a realidade física é um espelho dos padrões de pensamento. Basta mudar estes últimos para que o reflexo, no espelho, também se modifique. Em outras palavras: para que a vida também se modifique.

"Este conceito, por simples que seja, é uma pedra no caminho de muita gente. As pessoas apontam para um acontecimento infeliz ou mesmo trágico, na vida, e se recusam a acreditar que elas mesmas o criaram com seus pensamentos.

"Mas quem examinar detidamente os seus pensamentos, provavelmente descobrirá padrões negativos competindo com os positivos. Num momento vocês dizem, "Eu quero alcançar a felicidade", mas, no seguinte, dão a si mesmos mil e um motivos para ser infelizes: seu trabalho é estressante; o tempo está ruim; há uma pilha de contas a pagar; você engordou; os vizinhos são barulhentos; você vai chegar atrasado a um encontro; e assim por diante. Portanto, enquanto vocês afirmam que o seu objetivo é a felicidade, seus pensamentos estão trabalhando incessantemente para criar exatamente o contrário.

 

Quando você se considera em alta estima, e quando sabe que é digno do melhor que a vida pode oferecer, o que de fato está fazendo é amar a si mesmo. O amor-próprio lhe permite sentir-se bem a respeito de quem e o que você é, e isso aumenta a velocidade do processo de renovação.

Os que não gostam de si mesmos, ou se vêem como inadequados, carregam um fardo que só pode acelerar os danos da velhice e da má saúde. Os que se enriquecem com o tesouro do amor por si próprios tornam tudo possível.

 

 

O número de vezes a ser realizado deve ir aumentando gradativamente até chegar a 21 repetições de cada movimento separadamente.
 
Rito 1
De pé, abra os braços lateralmente e gire da esquerda para a direita de olhos abertos. Sempre na mesma direção. Esse movimento acelera a velocidade dos centros de energia.

 
Rito 2
Deitado de costas, braços ao longo do corpo, palmas das mãos viradas para o chão, elevar a cabeça ao mesmo tempo que eleva as pernas juntas. Retornar.

(Nota: quem tem problemas de lombar deve realizar a posição com os joelhos semi-fletidos.)
  
Rito 3
De joelhos no chão, corpo ereto, palmas das mãos junto às laterais das coxas. Inclinar a cabeça até encostar o queixo no peito (chave de queixo Jalandhara Bhanda). Levantar a cabeça e o corpo todo para trás. Voltar à posição inicial.

 
Rito 4
Sentado em Dandasana – pernas estendidas, mãos no chão coluna reta. Abaixar a cabeça na direção do peito. Numa inspiração, levar a cabeça para trás e, ao mesmo tempo, erguer o corpo sustentando como se fosse uma mesa. Para voltar, trazer primeiro a cabeça e abaixar o corpo devagar.

 
Rito 5
Deitar em Savasana Frontal (de bruço), palmas no chão. Elevar o tronco apoiando-se nas mãos (postura da Serpente – Bhujangasana). Numa expiração, levar o corpo para trás até formar um V invertido (postura da ponte Ado Muka Savanasana).

 
Todas as posições se iniciam com uma inspiração e terminam com a expiração.

Miriam Pipari

E-mail: infoholistico@gmail.com

Whatsapp: 71 8166-6996

Formada em Naturopatia, pela Universidade Internacional de Ensino Livre, Terapeuta Holístico, Pelo Instituto Escola em Terapia Holistica, e Holoterapeuta e Cromoterapeuta pelo Instituto Antonio Vieira.

Profissão Cromoterapeuta, Auriculoterpeuta, Técnicas em Medicina Orientais, Técnica de Psicoterapia, Mestre em Reike, e Personal-trainer de Pilates.

Espaço de Medicina Holística Alternativa, fica situado em Salvador

 

Registro CRTH 0451

Abrath Nacional